Engenharia Biomédica | Faculdade UCL

Engenharia Biomédica

Duração: 5 anos

 Portaria Nº 279, de 19 de dezembro de 2012

Tipo de curso: PresencialTipo de formação: Bacharelado | Vagas: 50
Mercado de Trabalho

Em relação à atuação do profissional formado em Engenharia Biomédica no Brasil, existem boas perspectivas, já que este ramo da Engenharia ainda é novo no País: A primeira turma se formou em 2005. Segundo o Professor Airton Martin, “está em discussão no Congresso Nacional uma lei que obriga todos os hospitais a contratar pelo menos um engenheiro biomédico. Muitos hospitais já estão se preparando para essa obrigatoriedade, aumentando a demanda por esse especialista”.

Nas clínicas e hospitais o Engenheiro Biomédico é contratado (como funcionário ou prestador de serviço) para gerenciar e/ou efetuar a manutenção corretiva, preventiva e preditiva de equipamentos odonto-médico-hospitalares, ou para o projeto de melhorias em tais equipamentos. Já na indústria, este engenheiro é designado para projeto e desenvolvimento de novos produtos, equipamentos, metodologias e também para realizar consultoria nesta área.

Além da atuação como empregado ou empresário do setor, o Engenheiro também pode trabalhar com pesquisa, atuando em Instituições de Ensino Superior, Institutos de Pesquisa ou em algumas Empresas que realizam Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para esta área.

No Brasil os estados com maior quantidade de postos de trabalho para o Engenheiro Biomédico incluem São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco. Registra-se também a possibilidade de oportunidades em estados como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Bahia, além do próprio Espírito Santo.

Perfil do Curso

A Faculdade UCL pretende formar Engenheiros Biomédicos visando conjugar a tecnologia de projeto, transformação, fabricação e manutenção, com as capacidades de gestão naturais das Engenharias. Esta união justifica-se dada a grande demanda do mercado de profissionais habilitados ao processo de decisão. Além das disciplinas de caráter geral e da Engenharia Biomédica o engenheiro biomédico é habilitado ao gerenciamento de empresas ou setores de ambientes médico/odonto-hospitalares e à tomada de decisão, abordando aspectos das seguintes áreas:

Gerência da Produção: abordando as questões relativas aos sistemas de informação da empresa ou de setores específicos dentro de uma clínica ou hospital, seus métodos matemáticos de tomada de decisão, analisando o processo de transformação de matérias primas em produtos e gerenciando o sistema como um todo.

Economia e Finanças: tratando da tomada de decisões sob o ponto de vista econômico, abordando questões como teorias econômicas; custos e contabilidade; análise comparativa de financiamentos e da relação custo/benefício.

Organização do Trabalho: analisando a evolução e constituição organizacional das empresas e os mecanismos de intervenção, bem como as relações de trabalho e automação.

Engenharia do Trabalho: onde se abordam questões como a criação de um produto, o projeto de fabricação e as condições de trabalho.

Com tal formação o engenheiro biomédico se tornará um profissional que apresentará tanto habilidades tecnológicas quanto gerenciais, diferenciando-se das engenharias tradicionais. O curso é oferecido em dez semestres letivos, e o seu currículo inclui disciplinas de formação básica e formação geral, comuns a todas as engenharias, e disciplinas de formação profissional. Outras disciplinas se somam a essas, visando propiciar ao futuro profissional uma visão abrangente do ambiente em que vive, que o leve a analisar as conseqüências de sua atividade sob a ótica político/social.

Coordenador

Dr. Fransergio Leite da Cunha

Graduado em Engenharia Mecânica e Mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Espírito Santo e Doutor na área, pela Escola de Engenharia de São Carlos/USP, onde concluiu seu Pós-Doutorado. Todos seus trabalhos e pesquisas de Mestrado e Doutorado foram direcionados para a área de Engenharia Biomédica – subárea de Engenharia de Reabilitação.

Mensalidades e Bolsas

Para efeito de pagamento da anuidade os cursos são divididos em semestres letivos, sendo o valor de cada semestralidade dividido em seis parcelas da seguinte forma:

  • de janeiro a junho no primeiro semestre;
  • de julho a dezembro no segundo semestre.

A primeira parcela será paga no ato da matrícula e as demais até o dia 05 de cada mês.

A UCL oferece alternativas de descontos nas semestralidades, conforme as possibilidades seguintes:

  • Redução do número de disciplinas no semestre letivo
    A matrícula em um número de disciplinas inferior ao sugerido na estrutura curricular é permitida para todos os cursos. Esta opção promove redução no valor da semestralidade e a possibilidade de maior rendimento acadêmico para quem tem pouca disponibilidade de tempo para os estudos, porém aumenta o tempo de duração do curso.
  • Bolsas de atividades acadêmicas, de pesquisa ou monitoria
    Descontos sob forma de bolsa poderão ser concedidos a alunos que participam de projetos de pesquisa, monitorias ou executam atividades de interesse institucional.
  • Financiamento Estudantil (FIES)
    A UCL está credenciada como participante do FIES, plano de financiamento estudantil do governo federal através da Caixa Econômica, com 100% do valor da mensalidade e com regras ditadas pelo próprio MEC. As regras deste financiamento estão disponíveis na internet no endereço www.mec.gov.br