Engenharia Elétrica | Faculdade UCL

Engenharia Elétrica

Duração: 5 anos

Campus UCL Manguinhos
Portaria de autorização nº 213/2014

Campus UCL Cariacica
Portaria de autorização nº 1.010/2015

A Engenharia Elétrica é o ramo da engenharia responsável pela construção e pela manutenção dos sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Sua atuação ocorre em todas as indústrias, sem exceção, visto que utilizam essa energia em seus processos. O trabalho do engenheiro formado nessa área está intimamente relacionado ao planejamento e à manutenção de instalações elétricas, à operação de sistemas de proteção elétrica, além do acionamento de máquinas rotativas como motores elétricos e geradores.

O profissional formado na área é o maior responsável pelo estudo de qual tipo de usina é o mais adequado ao cliente – hidrelétrica, termoelétrica, nuclear, eólica, solar, ondas marítimas – além de participação direta em sua construção. Seu trabalho também inclui monitoramento e manutenção das redes de transmissão; planejamento e controle de subestações – locais para adequação da energia elétrica para fins de transmissão ou distribuição em indústrias e centros urbanos; desenvolvimento e manutenção de equipamentos de potência, tais como motores, geradores, transformadores, sistemas de proteção, para-raios e disjuntores inteligentes.

Na Faculdade UCL, o início do curso é ocupado por disciplinas básicas: matemática, cálculo, física, química, mecânica e informática. Elas servirão de base para as disciplinas profissionalizantes, como sistemas digitais, microprocessadores, eletrônica de potência, sistemas de energia, instalações e máquinas elétricas, entre outras. A grade do curso de Engenharia Elétrica contempla, ainda, disciplinas também da área de humanas, como gestão empresarial, economia, direito, empreendedorismo e marketing. O objetivo é capacitar o profissional para outras áreas de interesse e para desenvolver habilidade para criar seu próprio negócio, como desenvolvedor de circuitos eletroeletrônicos, manutenção em motores e geradores, automação residencial ou serviço de consultoria para tornar o consumo de energia elétrica mais eficiente.

Tipo de curso: PresencialTipo de formação: Bacharelado | Vagas: 40 diurnas e 80 noturnas
Mercado de Trabalho

O engenheiro eletricista é um profissional muito demandado pelo mercado de trabalho. Constantemente, são veiculadas notícias a respeito da carência desse profissional no mercado. Isso ocorre porque seu conhecimento é exigido nos mais diversos segmentos, desde concessionárias de energia até indústrias mineradoras e petrolíferas. Um dos papéis desse engenheiro é estudar qual a melhor forma de obtenção, distribuição e uso de energia elétrica, minimizando impactos ambientais e garantindo qualidade na entrega.

Sua atuação ocorre em especial nas concessionárias de energia, sendo principal responsável por dimensionar e monitorar a geração e a transmissão da energia; controlar a qualidade e a eficiência na distribuição e gerenciar as subestações. Também é marcante sua presença em empresas que utilizam robôs em linhas de montagem, como no setor automobilístico, em fabricantes de aparelhos eletrônicos e no setor de telecomunicações, entre outros.

Percebe-se, atualmente, uma demanda ainda maior do engenheiro eletricista na indústria de base, pois esse profissional contribui diretamente na modernização dos processos industriais, na busca por aumento de produtividade e competitividade com processos mais eficientes, na diminuição de custos e impactos ambientais gerados pela demanda crescente de energia em indústrias e centros urbanos, no monitoramento de geração, transmissão e distribuição de energia e no desenvolvimento de pesquisa sobre novas fontes de energia, mais limpas e renováveis.

Além da forte presença nas indústrias tradicionais, como mineração, siderurgia, petroquímica e automobilística, é cada vez mais comum a presença do engenheiro eletricista em centros hospitalares. Ele é responsável pelo desenvolvimento de programas de manutenção corretiva e preventiva sobre equipamentos e salas cirúrgicas e pelo monitoramento da qualidade de equipamentos elétricos essenciais à vida dos pacientes, além de atuar como interface entre médicos e máquinas e gerenciar equipes de gestão e manutenção.

Projeto Interdisciplinar

Apresentação de 2014

Coordenador

Rafael Leal Silva

rafael

Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Espírito Santo (2005) e mestre pela mesma universidade (2007). Parte das atividades de pesquisa do mestrado foi realizada no Instituto de Automática da Universidad Nacional de San Juan (UNSJ) – Argentina. Os principais campos de pesquisas são: sistemas eletrônicos e digitais, amplificadores, robótica, sistemas embarcados, visão computacional, tecnologias assistivas, reabilitação motora (Bioengenharia) e processamento de sinais biológicos (musculares, oculares e cerebrais). De 2010-2013 abriu empresa de consultoria e desenvolvimento de soluções para área industrial e portuária, baseadas em visão computacional e tecnologia da informação. Atuou como docente de out/2015 a jul/2016 na Hanze University of Applied Sciences (Holanda) nas disciplinas Computer Architecture, Sensor Data, Electronics and Sensors e Digital Electronics.

Mensalidades e Bolsas

Para efeito de pagamento da anuidade os cursos são divididos em semestres letivos, sendo o valor de cada semestralidade dividido em seis parcelas da seguinte forma:

  • de janeiro a junho no primeiro semestre;
  • de julho a dezembro no segundo semestre.

A primeira parcela será paga no ato da matrícula e as demais até o dia 05 de cada mês.

A UCL oferece alternativas de descontos nas semestralidades, conforme as possibilidades seguintes:

  • Redução do número de disciplinas no semestre letivo
    A matrícula em um número de disciplinas inferior ao sugerido na estrutura curricular é permitida para todos os cursos. Esta opção promove redução no valor da semestralidade e a possibilidade de maior rendimento acadêmico para quem tem pouca disponibilidade de tempo para os estudos, porém aumenta o tempo de duração do curso.
  • Bolsas de atividades acadêmicas, de pesquisa ou monitoria
    Descontos sob forma de bolsa poderão ser concedidos a alunos que participam de projetos de pesquisa, monitorias ou executam atividades de interesse institucional.
  • Financiamento Estudantil (FIES)
    A UCL está credenciada como participante do FIES, plano de financiamento estudantil do governo federal através da Caixa Econômica, com 100% do valor da mensalidade e com regras ditadas pelo próprio MEC. As regras deste financiamento estão disponíveis na internet no endereço www.mec.gov.br
Atribuições do Profissional - CONFEA / CREA

Compete ao ENGENHEIRO ELETRICISTA:

I – O desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º desta Resolução, referentes à geração, transmissão, distribuição e utilização da energia elétrica; equipamentos, materiais e máquinas elétricas; sistemas de medição e controle elétricos; seus serviços afins e correlatos.

RESOLVE:
Art. 1º – Para efeito de fiscalização do exercício profissional correspondente às diferentes modalidades da Engenharia, Arquitetura e Agronomia em nível superior e em nível médio, ficam designadas as seguintes atividades:

Atividade 01 – Supervisão, coordenação e orientação técnica;

Atividade 02 – Estudo, planejamento, projeto e especificação;

Atividade 03 – Estudo de viabilidade técnico-econômica;

Atividade 04 – Assistência, assessoria e consultoria;

Atividade 05 – Direção de obra e serviço técnico;

Atividade 06 – Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico;

Atividade 07 – Desempenho de cargo e função técnica;

Atividade 08 – Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; extensão;

Atividade 09 – Elaboração de orçamento;

Atividade 10 – Padronização, mensuração e controle de qualidade;

Atividade 11 – Execução de obra e serviço técnico;

Atividade 12 – Fiscalização de obra e serviço técnico;

Atividade 13 – Produção técnica e especializada;

Atividade 14 – Condução de trabalho técnico;

Atividade 15 – Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;

Atividade 16 – Execução de instalação, montagem e reparo;

Atividade 17 – Operação e manutenção de equipamento e instalação;

Atividade 18 – Execução de desenho técnico.