Muita inovação e tecnologia marcaram o último sábado, 21 de novembro, nas apresentações da disciplina de Projeto Interdisciplinar II (PI II). Estudantes de engenharia da faculdade foram desafiados durante o semestre a desenvolver objetos como elevadores de cargas de até 70kg e diversos equipamentos sonoros sem corda, com o objetivo de desenvolver neles habilidades necessárias no ambiente profissional, mas que não podem ser ensinadas somente com as teorias passadas em sala de aula. Entre as invenções, uma harpa sem cordas chamou a atenção dos visitantes. O instrumento possui sensores infravermelhos que, ao serem acionados, emitem os sons.

A disciplina de PI II é um desafio na busca da qualidade de ensino. Além de motivar os alunos que recém iniciam o curso de engenharia, potencializam o interesse pelos estudos e incentivam a procura por melhores resultados. Essa motivação é incrementada pela criatividade, pelo interesse científico e pela competição durante a avaliação dos trabalhos propostos.

A disciplina serve para mostrar aos estudantes o caráter interdisciplinar dos projetos de engenharia e ajudá-los a aprimorar as relações interpessoais e a capacidade de comunicação oral e escrita.

Para o PI II, os desafios foram variados: desenvolver um instrumento musical capaz de controlar as notas e captar movimentos através de sensores, um misturador de substâncias com sistema de dosagem e mistura de três componentes químicos e um elevador de quatro andares totalmente funcional, que deverá ter botões de acionamento em cada andar e possibilidade de escolha do andar para onde ele deverá ir, além de um rastreador de alvos capaz de identificar alvos colocados próximos a ele e acertá-los com um feixe de laser ou um jato de água. O alvo será colocado em três posições diferentes e o rastreador deverá segui-lo em todas as posições.